Português

Pesquisa em cooperação com Projeto Internacional do Departamento de Geologia resulta em publicação de artigo Qualis A1

20 de agosto de 2020

Os professores Daniel Nascimento e Wellington Ferreira, do Programa de Pós-graduação em Geologia da UFC, participaram de uma pesquisa multidisciplinar que culminou com a publicação de um artigo publicado na BMC Evolutionary Biology, periódico com fator de impacto 3.045, avaliado pela Capes como Qualis A1 na área de Geociências.

O artigo intitulado “Revealing the diversity of amber source plants from the Early Cretaceous Crato Formation, Brazil” investigou, através de diferentes técnicas laboratoriais, resquícios de âmbar fossilizado junto a outras estruturas vegetais de mais de 100 milhões de anos. Os resultados do artigo incluíram a descrição de um novo táxon de conífera e suas potenciais afinidades paleobotânicas, com implicações para a distribuição de plantas durante o início da separação entre os continentes sul-americano e africano. Âmbar é um tipo de resina vegetal fossilizada, produzida por diferentes árvores que, com o passar do tempo, perde substâncias voláteis e se endurece. Sua importância científica se dá não apenas por ser uma assinatura de vegetação pretérita como também por seu enorme potencial de preservar estruturas fósseis delicadas em seu interior, com destaque para outras partes vegetais e insetos. Economicamente, dependendo de sua pureza e outras características, certos tipos de âmbar são explorados na fabricação de gemas.

O trabalho contou com a participação de pesquisadores da Áustria, Reino Unido, Alemanha, Itália e Estados Unidos. No Brasil, o Projeto Internacional “Towards an integrated analysis of the Early Cretaceous Crato Fossil Lagerstaette (Ceará, Brazil)”, financiado pela Capes e coordenado pelo professor Daniel Nascimento, e contribuiu com dados geológicos dos calcários da Formação Crato.

O “Projeto CFL” visa contribuir com a evolução da paisagem lacustre de um dos jazigos fossilíferos mais importantes do Cretáceo através de estudos paleontológicos e geológicos integrados.

O artigo publicado pode ser acessado em: https://doi.org/10.1186/s12862-020-01651-2